anúncios

segunda-feira, 20 de setembro de 2021

Conhecendo o Spiceworks

O que é Spiceworks?

O Spiceworks é um software gratuito de gestão de ativos de TI que oferece monitoramento de redes e ferramentas de suporte técnico. A ferramento de monitoramento de redes permite rastrear a infraestrutura crítica de TI, como servidores, dispositivos IP e comutadores, enquanto a de suporte técnico inclui recursos para gestão de chamados, relatórios, automação de regras de chamados e integração com diretórios ativos.

O software é adequado principalmente para pequenas e médias empresas e está disponível nas versões local e na nuvem.

Prós: O Spiceworks é simples e fácil de usar. Os usuários dizem que a comunidade Spiceworks responde às dúvidas rapidamente e muitos mencionam que o programa se diferencia de outras ferramentas gratuitas pelo volume de funcionalidades disponíveis.

Contras: Os usuários reclamam que às vezes o aplicativo fica lento. Alguns também reclamam da sua configuração um pouco complicada e muitos se queixam do excesso de publicidade.

Apenas é possível instalar no ambiente Windows, conforme os requisitos mínimos que segue abaixo:

  • Windows 7, Windows 8, Windows Server 2008 R2 or Windows Server 2012 R2
  • 1.5 GHz Pentium 4 class processor
  • 4 GB RAM

Valor do upgrade: Todos os planos oferecidos pelo Spiceworks são gratuitos.

Aplicativos móveis: Android, iOS

Referências

https://www.spiceworks.com/download/inventory/

Feito!

domingo, 19 de setembro de 2021

Configurando o VSCode para Java

Na postagem Configurando ambiente de desenvolvimento Java no Linux foi detalhado a instalação e configurado do setup Java na máquina. O objetivo deste post é explicar que pode utilizar o editor VSCode para programar em Java. Então, considerando que o seu setup Java está já funcional, caso contrário, verifique no link da postagem anterior, ok?

Instalar o VSCode

No Linux (Debian/Ubuntu)

$ wget -qO- https://packages.microsoft.com/keys/microsoft.asc | gpg --dearmor > packages.microsoft.gpg

$ sudo install -o root -g root -m 644 packages.microsoft.gpg /etc/apt/trusted.gpg.d/

$ sudo sh -c 'echo "deb [arch=amd64,arm64,armhf signed-by=/etc/apt/trusted.gpg.d/packages.microsoft.gpg] https://packages.microsoft.com/repos/code stable main" < /etc/apt/sources.list.d/vscode.list' $ sudo apt install apt-transport-https

$ sudo apt update

$ sudo apt install code

Habilitar as extensões

Com o VSCode instalado, abre em seguida e vai em "Extensions" (Ctrl+Shift+K) e pesquise as extensões que ajudam ao programar em Java para instalar.

Extensões: Java Extension Pack,Spring Boot Extension Pack, Spring Boot Dashboard, lombok

Se versiona o projeto com Git, então a extensão "Git Blame" não deve faltar. 😂

Criar projeto Java pelo VSCode

Pressione o atalho Ctrl+Shift+P digite Java overview

Para Projeto Java simples com JUnit, escolha maven-archetype-quickstart

Para Projeto Java Web com Maven, escolha maven-archetype-webapp

Para Projeto Java com Spring Boot, Ctrl+Shift+P Ctrl+Shift+P, digite Spring "Initializr: Generate a Maven Project" OU "Spring Initializr: Generate a Grandle Project"segue os passos normalmente.

Adicionar e remover dependências no projeto rapidamente

No arquivo pom.xml aberto, clica com botão direito, seleciona "Edit starters" e escolhe as dependências que deseja adicionar ou remover.

Tomcat

No Java overview instalar a extensão Tomcat

Adicionar o caminho do diretório Tomcat em TOMCAT SERVERS

clicar em "+" e adicionar o diretório do Apache Tomcat

clicar com botão direito em apache-tomcat e iniciar

Em MAVEN PROJECTS, verifique em war

war
  war:war clicar na seta ->

Verificar em target que foi gerado o arquivo.war

Clicar com botão direito do arquivo.war e "Run on Tomcat Server"

Clicar com botão direito do arquivo.war e "Open on Browser"

Irá abrir o browser default na URL http://localhost:8080/ContextoProjeto

OBS: No lugar de "ContextoProjeto" corresponde ao nome do projeto

Feito!

sábado, 18 de setembro de 2021

Configurando ambiente de desenvolvimento Java no Linux

O objetivo deste post é explicar os procedimentos de configuração do ambiente de desenvolvimento Java Web no Linux na distro Debian e Ubuntu.

openJDK

Usando PPA

Adicionar o repositório openJDK para facilitar o gerenciamento de versões

$ sudo add-apt-repository ppa:openjdk-r/ppa

Atualizar a lista de repositório

$ sudo apt-get update

Instalação da versão openJDK 8

$ sudo apt-get install openjdk-8-jdk

Substitua o 8 pela versão outra versão do openJDK que desejar, como 9, 10, 11, 12, 13, 14, 15, 16, 17, 18

Pelo repositório oficial da distro

Outra opção de instalação do openJDK, caso não costuma instalar pacotes com PPA, mas sim apenas no repositório oficial da distro, então é descrito nessa seção.

$ sudo apt install default-jdk

Irá instalar a versão corrente do openJDK disponível no repositório oficial da distro Debian/Ubuntu

Caso por necessidade do projeto precise instalar o openJDK 8, segue os procedimentos

$ sudo apt install apt-transport-https ca-certificates wget dirmngr gnupg software-properties-common

$ wget -qO - https://adoptopenjdk.jfrog.io/adoptopenjdk/api/gpg/key/public | sudo apt-key add -

$ sudo add-apt-repository --yes https://adoptopenjdk.jfrog.io/adoptopenjdk/deb/

$ sudo apt install adoptopenjdk-8-hotspot

Verificar a versão

$ java -version

Alterar a versão do openJDK default no PATH

$ sudo update-alternatives --config java

Irá listar as versões openJDK disponíveis no sistema e selecione a versão openJDK que deseja utilizar como default

Definir o caminho absoluto do openJDK default na variável JAVA_HOME

$ sudo vim /etc/environment

JAVA_HOME="/usr/lib/jvm/java-11-openjdk-amd64"

ESC + :x (salvar e sair do editor Vim)

Testar

$ source /etc/environment

$ echo $JAVA_HOME

Apache Maven

Download do Apache Maven

O Apache Maven é um gerenciador de bibliotecas e suas dependências do projeto Java. O Maven mantém o arquivo pom.xml para centralizar as bibliotecas que o projeto irá precisar.

Até a data de publicação deste post, a versão atual do Maven é 3.8.2, caso por eventual motivo desejar obter uma versão anterior ou dependendo da data que estiver seguindo esse post, acesse a URL https://downloads.apache.org/maven/ e escolha a versão mais recente.

$ wget https://downloads.apache.org/maven/maven-3/3.8.2/binaries/apache-maven-3.8.2-bin.tar.gz -P /tmp

$ sudo tar -xzvf /tmp/apache-maven-3.8.2-bin.tar.gz -C /opt

Configuração do ambiente para o Maven

Para que o Maven funcione corretamente, precisa configurar as variáveis de ambiente. Isso inclui: JAVA_HOME, M3_HOME, MAVEN_HOME, PATH

Adicione o conteúdo abaixo no arquivo /etc/profile.d/maven.sh

$ sudo vim /etc/profile.d/maven.sh

export JAVA_HOME=/usr/lib/jvm/default-java
export M3_HOME=/opt/maven
export MAVEN_HOME=/opt/maven
export PATH=$M2_HOME/bin:$PATH

ESC +:x (salvar e sair do editor Vim)

Permissão ao script /etc/profile.d/maven.sh

$ sudo chmod +x /etc/profile.d/maven.sh

Load do script setado nas variáveis de ambiente

$ source /etc/profile.d/maven.sh

Download e configuração do Apache Tomcat

Criar um grupo e usuário no Tomcat sem acesso ao terminal

$ sudo groupadd tomcat
$ sudo useradd -s /bin/false -g tomcat -d /opt/tomcat tomcat

De forma análoga que foi comentado na versão do Maven, segue o mesmo para versão do Tomcat. Até a data de publicação deste post, a versão recente do Tomcat é 9.0.53.

$ wget https://downloads.apache.org/tomcat/tomcat-9/v9.0.53/bin/apache-tomcat-9.0.53.tar.gz

$ sudo tar -xzvf apache-tomcat-9.0.53.tar.gz -C /opt --strip-components=1

$ sudo chgrp -R tomcat /opt/tomcat

$ sudo chown -R tomcat /opt/tomcat/webapps/ /opt/tomcat/work/ /opt/tomcat/temp/ /opt/tomcat/logs/

$ sudo chmod -R g+r /opt/tomcat/conf

$ sudo chmod g+x /opt/tomcat/conf

$ sudo vim /etc/systemd/system/tomcat.service

SystemD Arquivo tomcat.service

[Unit] Description=Apache Tomcat Web Application Container
After=network.target
[Service]
Type=forking
Environment=JAVA_HOME=/usr/lib/jvm/default-java
Environment=CATALINA_PID=/opt/tomcat/temp/tomcat.pid
Environment=CATALINA_Home=/opt/tomcat
Environment=CATALINA_BASE=/opt/tomcat
Environment='CATALINA_OPTS=-Xms512M -Xmx1024M -server -XX:+UseParallelGC'
Environment='JAVA_OPTS.awt.headless=true -Djava.security.egd=file:/dev/v/urandom'
ExecStart=/opt/tomcat/bin/startup.sh
ExecStop=/opt/tomcat/bin/shutdown.sh
User=tomcat
Group=tomcat
UMask=0007
RestartSec=10
Restart=always
[Install]
WantedBy=multi-user.target

ESC +:x (salvar e sair do editor Vim)

$ sudo systemctl daemon-reload

Configurar a interface de gerenciamento Tomcat

Edite o arquivo tomcat-users.xml

$ sudo vim /opt/tomcat/conf/tomcat-users.xml

Arquivo tomcat-users.xml simplificado

<tomcat-users . . .>
<tomcat-users . . .>
>user username="admin" password="password" roles="manager-gui,admin-gui"/>
</tomcat-users>

Gerenciador de host no Tomcat: /opt/tomcat/webapps/manager/META-INF/context.xml

Iniciar/Reiniciar o serviço Tomcat

$ sudo systemctl start tomcat

$ sudo systemctl restart tomcat

Acesso gerenciador Tomcat pela interface web

http://IP:8080/manager

Feito!

terça-feira, 31 de agosto de 2021

Conhecendo o Logisim

O que é Logisim?

Logisim é uma ferramenta educacional para a concepção e a simulação digital de circuitos lógicos. Possui uma interface simples e com ferramentas para simular circuitos a medida em que são construídos, é simples o bastante para facilitar a aprendizagem dos conceitos mais básicos relacionados aos circuitos lógicos. Com o recurso de construir circuitos maiores a partir de subcircuitos menores, traçar conexões com um mero arrastar do mouse, o Logisim pode ser usado (e é usado) para projetar e simular CPUs completas para fins educacionais.

O Logisim é um software gratuito com a licença sob os termos GNU General Public License, versão 2.

Instalando o Logisim no Linux

Debian e derivados

$ sudo apt install logisim

Fig. Screenshot Logisim

Feito!

sábado, 21 de agosto de 2021

10 anos de blog

O blog está completando hoje, 21 de Agosto de 2021, 10 anos!

Gostaria de agradecer a todos pelo prestígio e a paciência de ler os posts que são publicados. Espero continuar compartilhando conhecimentos no blog para nossos leitores. Continuem prestigiando e divulgando o blog Mundo da Computação Integral, assim aumentamos nossa comunidade.

quarta-feira, 11 de agosto de 2021

Configurando ambiente de desenvolvimento .NET Core no Linux

O que é .NET Core?

O .NET Core é uma plataforma para desenvolvimento de aplicações criada e mantida pela Microsoft como um projeto de código aberto. Sendo uma solução mais leve e modular que o .NET Framework e pode ser usada em diiferentes sistemas operacionais como Windows, Linux e macOS.

Qual é a diferença entre .NET Framework e .NET Core?

O .NET Framework é usado para desenvolvimento de aplicações Windows usando Windows Forms, WPF e de aplicações web com ASP.NET MVC.

O .NET Core é usada para criar aplicações web para Windows, Linux e macOS.

Consere usar o .NET Core se:

  • Você tiver necessidades da aplicações ser executada no Windows, Linux, macOS;
  • Você estiver direcionando microserviços;
  • Você estiver usando contêineres do Docker;
  • Você precisar de alto desempenho e sistemas escalonáveis;
  • Você precisar de versões do .NET correspondente a cada aplicativo

Considere usar o .NET Framework se:

  • Seu aplicativo usar o .NET Framework atualmente é estender ao invés de migrar;
  • Seu aplicativo usar bibliotecas .NET de terceiros ou pacotes NuGet não disponíveis para o .NET Core;
  • Seu aplicativo usa tecnologias .NET que não estão disponíveis para o .NET Core;
  • Seu aplicativo usa uma plataforma que não oferece suporte ao .NET Core;

Instalando o .NET Core no Linux

Debian e derivados

$ wget https://packages.microsoft.com/config/debian/10/packages-microsoft-prod.deb -O packages-microsoft-prod.deb
$ sudo dpkg -i packages-microsoft-prod.deb

SDK .NET Core

$ sudo apt update
$ sudo apt install -y apt-transport-https
$ sudo apt update

Caso desejar instalar a versão inferior da 5, substituir pela versão correspondente no lugar de 5.0.

$ sudo apt install -y dotnet-sdk-5.0

RHEL e derivados

$ sudo dnf install dotnet-sdk-5.0

openSUSE

$ sudo zypper install libicu
$ sudo rpm --import https://packages.microsoft.com/keys/microsoft.asc
$ wget https://packages.microsoft.com/config/opensuse/15/prod.repo
$ sudo mv prod.repo /etc/zypp/repos.d/microsoft-prod.repo
$ sudo chown root:root /etc/zypp/repos.d/microsoft-prod.repo
$ sudo zypper install aspnetcore-runtime-5.0


Criando o primeiro projeto .NET Core

Após ter instalado o SDK do .NET Core, crie um diretório de sua preferência para o primeiro projeto .NET Core.

Abre o terminal e execute no diretório destinado aos projetos .NET Core.

$ mkdir -p $HOME/projetos-netcore; cd $HOME/projetos-netcore

Projeto .NET Core do tipo console

$ dotnet new console -n nome-projeto -lang {C#|F#|VB}

A linguagem default é C#, logo se for criar o projeto .NET Core com C#, não é necessário especificar.

Para projeto .NET Core do tipo ASP.NET Core Web App (Model-View-Controller).

$ dotnet new mvc -n nome-projeto

Acesse o diretório do projeto e execute para compilar e executar o projeto.

Compilar o projeto .NET Core

$ dotnet build

Executar o projeto .NET Core

$ dotnet run

Para não parecer oneroso de usar o terminal para criar, compilar e executar o projeto .NET Core. Então, no Linux tem um ótimo editor também da Microsoft, é o VSCode, que permite instalar as extensões, no caso do .NET Core, recomenda a extensão C#, NuGet. Com isso, permite fazer tudo no VSCode.

O NuGet é o gerenciador de bibliotecas do C#, de forma similar ao Composer do PHP e Maven do Java.

Fig. 1 Screenshot de compilação e executação do projeto .NET Core

Fig. 2 Screenshot de execução do projeto .NET Core no VSCode

Referências

[1] Macoratti.net
[2] Docs Microsoft

Feito!

domingo, 8 de agosto de 2021

Conhecendo o Pencil Project

O que é Pencil Project?

É uma ferramenta de prototipagem, vastamente utilizada para a modelagem de interfaces de soluções de software. O Pencil é possível que seja modelado soluções de software com uso de templates, que podem ser usados em diversos cenários, para reproduzir interfaces.

É software livre e de código aberto, com licença GNU GPLv2 e está disponível para Linux, Windows e macOS.

Instalando o Pencil no Linux

Até a data de publicação deste, a versão do Pencil é 3.1.

Debian e derivados

$ wget -c "https://pencil.evolus.vn/dl/V3.1.0.ga/pencil_3.1.0.ga_amd64.deb"
$ sudo dpkg -i pencil_3.1.0.ga_amd64.deb

RHEL e derivados

$ wget -c "https://pencil.evolus.vn/dl/V3.1.0.ga/pencil-3.1.0.ga-1.x86_64.rpm"
$ sudo rpm -iv pencil-3.1.0.ga-1.x86_64.rpm

Referências

[1] https://pencil.evolus.vn/Downloads.html

Feito!