anúncios

quarta-feira, 12 de dezembro de 2018

Conhecendo o Calibre

O que é pacote Calibre?

Calibre é um gerenciador de livros eletrônicos de código aberto, que permite a conversão de numerosos formatos de arquivo para livros eletrônicos. Permite organizar a coleção de livros por autor, data de publicação ou publicador, entre outros.

Uma das funções mais interessantes permite converter entre formatos ebook para um novo ebook com oura extensão. Por exemplo: .epub para .pdf.

Suporta qualquer tipo de formatos que desejar a leitura, como de conversão, desde que esteja estabelecidos, como o ePub, PDF, txt ou RTF, até exportar para fb2, OEB ou MOBI

Outras funcionadades com mais valor é a possibilidade de sincronizar os livros que o comprou do seu eBook, seja na Amazon Kindle ou outros modelos, como o Papyre, Cybook, Sony PRS.

Instalação
Debian e Ubuntu
# apt-get install calibre

Arch, Manjaro, Antergos

o Calibre está disponível através do repositório AUR

# pacman -Sy yaourt
# yaourt calibre


Slackware, CentOS, Fedora, openSuse
# wget -nv -O- https://raw.githubusercontent.com/kovidgoyal/calibre/master/setup/linux-installer.py | python -c “import sys; main=lambda:sys.stderr.write(‘Download failed\n’); exec(sys.stdin.read()); main()”

O script de instalação faz o download e extrai o instalador mais recente do Caliber e instala no diretório /opt/caliber, por padrão. Mas o usuário pode facilmente alterar o destino da instalação.

Converter um ebook no formato .epub para o formato .pdf no terminal
Acesse o diretório onde salvou o ebook .epub e execute:
$ ebook-convert ebook.epub ebook.pdf

Caso prefira usar o modo gráfico do Calibre para realizar a conversão do formato .epub para .pdf, entre outras funcionadades, também pode, basta abrir no menu do seu ambiente gráfico que estiver instalado na distro que estiver usando atualmente.


Feito!

segunda-feira, 10 de dezembro de 2018

Instalando o Sublime Text no Linux

O que é Sublime Text?

O Sublime Text é um editor de código fonte proprietário de multiplataforma, isto é, Windows, GNU/Linux, MacOS, desenvolvido em Python. Ele suporta nativamente muitas linguagens de programação, de marcação, e funções podem ser adicionadas por usuários com plug-ins, geralmente construídos pela comunidade e mantidos sob licenças de software livre.

O Sublime Text é o editor preferido dos desenvolvedores web, concorre com os editores, como o VSCode e Atom.

Chega de papo e vamos instalar o editor Sublime Text na distro conforme segue abaixo.

Instalação do Sublime Text
Slackware
$ wget -c https://packages.slackonly.com/pub/packages/14.2-x86/development/sublime_text/sublime_text-3.1.26-i586-1_slonly.txz
# upgradepkg --install-new sublime_text-3.1.26-i586-1_slonly.txz


Debian e Ubuntu
# wget -qO - https://download.sublimetext.com/sublimehq-pub.gpg apt-key add
# echo "deb https://download.sublimetext.com/ apt/stable/" | tee /etc/apt/sources.list.d/sublime-text.list
# apt-get update
# apt-get install sublime-text


CentOS e Fedora
# rpm -v --import https://download.sublimetext.com/sublimehq-rpm-pub.gpg
# yum install sublime-text


Após instalar o Sublime Text, o atalho para abrir pelo terminal é: subl
Então é comum abrir pelo terminal em background, ou seja, dessa forma: subl &


Feito!

sábado, 8 de dezembro de 2018

Controle as horas e despesas dos projetos com PSTime

O que é PSTime?

O PSTime é um software feito para facilitar o controle das horas trabalhadas, e despesas gastas pela equipe de seus projetos.

O PSTime foi criado para facilitar o processo de apontamento, e análise das horas trabalhadas e despesas gastas.

As vantagens de utilizar o PSTime são:
  • Economizar seu tempo e o da sua equipe.
  • Eliminar o apontamento em planilhas Excel ou sistemas complexos.
  • Ter informações precisas de cada hora trabalhada, em tempo real.
  • Saber o que cada membro de sua equipe está fazendo.
  • Apurar cada despesa gasta pela sua equipe.
  • Aumentar a confiabilidade das horas e despesas informadas.
  • Gerar relatórios ou planilhas Excel das horas e despesas.
  • Usar o PSTime em conjunto com seus atuais sistemas, através de interfaces prontas para integração.
  • É a forma mais fácil de apontar horas trabalhadas e despesas gastas em seus projetos.
  • Sua interface é extremamente simples e intuitiva e, em questão de minutos, você e sua equipe conseguirão criar projetos, apontar horas e despesas.
  • Não é necessária instalação. Basta criar a sua conta e começar a usar.

Tudo isso em um sistema extremamente fácil de usar. Com uma excelência em usabilidade e simplicidade são chaves para a adesão do sistema pela sua equipe.

Então, crie a sua conta agora mesmo no PSTime e comece a apontar as horas e despesas de seus projetos.

Screenshot do PSTime



Referências
[1] PSTime. https://www.pstime.com.br

Feito!

sexta-feira, 7 de dezembro de 2018

Integrando o PostgreSQL no XAMPP

Sabemos que os que desenvolvem em PHP no Windows, geralmente utilizam o XAMPP, ferramenta que inclui Apache, PHP e MySQL, faltou incluir o PostgreSQL, então, o objetivo deste howto é explicar a integração com SGBD PostgreSQL no XAMPP.

Segue os procedimentos:
Download no setup: PostgreSQL + pgAdmin
Após o download, executar o setup de onde salvou, este inclui o SGDB PostgreSQL e pgAdmin
Supondo que fez a instalação default do XAMPP no diretório c:/xampp, então crie o diretório c:/xampp/pgsql e durante a instalação quando perguntar onde deseja instalar o PostgreSQL, escolhe c:/xampp/pgsql
Define o password para o usuário administrador postgres
Por fim está instalado o PostgreSQL com pgAdmin.

Configuração de integração PostgreSQL no XAMPP

Abre o arquivo c:/xampp/php/php.ini e descomente as linhas abaixo:
extension=pdo_pgsql
extension=pgsql

Reinicie o serviço
Reinicie o Apache pela ferramenta XAMPP

Testes
Agora crie um arquivo info.php

< ?php
  phpinfo();

Veja se o módulo pdo_pgsql foi habilitado, conforme o screenshot



Agora para confirmar, teste a conexão com PostgreSQL no script PHP
testeconectapgsql.php
< ?php
try{
$conn = new PDO('pgsql:host=127.0.0.1;port=5432;dbname=postgres', 'postgres','password');
if($conn) {
echo "database conectado";
}
}catch (PDOException $e){
// report error message
echo $e->getMessage();
}
No browser http://localhost/testeconectapgsql.php
Com isso, irá aparecer a mensagem "database conectado" , se as credencias do usuário, password e banco estiverem corretas.

Feito!

quarta-feira, 5 de dezembro de 2018

Conhecendo SQuirrel SQL

O que é SQuirrel SQL?

O SQuirrel SQL Client é uma ferramenta de administração de banco de dados. O SQuirrel SQL usa o JDBC para permitir que os usuários explorem e interajam com bancos de dados por meio de um driver JDBC. Fornece um editor que oferece conclusão de código e realce de sintaxe para o SQL padrão. O SQuirrel também fornece uma arquitetura de plug-in que permite que os criadores de plug-ins modifiquem grande parte do comportamento do aplicativo para fornecer funcionalidade ou recursos específicos do banco de dados que sejam independentes do banco de dados. Como esse aplicativo de desktop é escrito inteiramente em Java com componentes de UI do Swing, ele deve ser executado em qualquer plataforma que tenha uma JVM.

Recursos
Os recursos incluem:
  • A Árvore de Objetos permite pesquisar objetos de banco de dados, como catálogos, esquemas, tabelas, acionadores, visualizações, seqüências, procedimentos, UDTs etc.
  • O Editor SQL, baseado em RSyntaxTextArea por fifesoft.com, fornece realce de sintaxe. Pode abrir, criar, salvar e executar arquivos contendo instruções SQL.
  • SQuirreL suporta sessões simultâneas com vários bancos de dados. Isso permite comparar dados e compartilhar instruções SQL entre bancos de dados.
  • Recursos gráficos podem gerar gráficos mostrando os relacionamentos das tabelas.
Instalação

Até o presente publicação deste post, a versão do SQuirreL SQL é 3.9.0, portanto cabe substituir a versão pela nova versão correspondente se for o caso.

Pré-requisitos:
Ter o JDK devidamente configurado no PATH do sistema operacional.
howto de configuração do JDK no PATH no Linux e Windows . Só substituir a versão correspondente na configuração do JDK.

O link de download do SQuirrel SQL é: SQuirreL SQL
$ java -jar squirrel-sql-3.9.0-standard.jar

Screenshot do SQuirrel SQL



Feito!

terça-feira, 4 de dezembro de 2018

Conhecendo o GanttProject

O que é GanttProject?

O GanttProject é um software de gerenciamento de projetos desenvolvido em Java licenciado pela GPL (software livre) que é executado nos sistemas operacionais: Microsoft Windows, GNU/Linux e Mac OS X. Este projeto foi iniciado em Janeiro de 2003, na Universidade de Marne-la-Vallée (França) e gerenciado, inicialmente, por Alexandre Thomas, agora substituído por Dmitry Barashev.

Recursos

Comparando com outros softwares completos de gerenciamento de projetos, pode-se dizer que o GanttProject é projetado considerando o princípio KISS (Keep it simple, stupid).

O GanttProject apresenta a maioria das funções básicas de gerenciamento de projetos, como um gráfico de Gantt para agendamento de tarefas de projeto e gerenciamento de recursos usando gráficos de carga de recursos. Ele só pode lidar com dias e não horas. Não possui recursos como fluxo de caixa, controle de mensagens e documentos.

Os recursos incluem:
  • Criar estrutura de divisão de trabalho
  • Hierarquia de Tarefas e Dependências
  • Gráfico de Gantt
  • Gráfico de Carga de Recursos
  • Linhas de base salvando e comparando
  • Geração do Gráfico PERT
  • Relatórios em PDF e HTML
  • Importação / exportação do MS Project com formato de arquivo MPX (* .mpx) e MSPDI (* .xml) (formato de intercâmbio de dados baseado em XML desde o Microsoft Project 2002)
  • Trocar dados com aplicativos de planilhas
  • Grupo de trabalho baseado em WebDAV
  • Formato de arquivo de projeto é XML
  • Gestão de férias e feriados
  • Disponível em mais de 20 idiomas

Depois de conhecer o GanttProject e seus recursos, chegou a hora de fazer o download e a instalação, no site GanttProject

Instalação

Até o presente publicação deste post, a versão do GantProject é 2.8.9, portanto cabe substituir a versão pela nova versão correspondente se for o caso.

Pré-requisitos:
Ter o JDK devidamente configurado no PATH do sistema operacional.
howto de configuração do JDK no PATH no Linux e Windows . Só substituir a versão correspondente na configuração do JDK.

No Windows

Ao extrair o arquivo que fez o download ganttproject-2.8.9-r2335.zip e execute o arquivo ganttproject.bat no PowerShell ou ganttproject.exe

No GNU/Linux
Abre o terminal e acesse o diretório onde salvou o arquivo ganttproject-2.8.9-r2335.zip e segue os procedimentos:
$ unzip ganttproject-2.8.9-r2335.zip
$ cd ganttproject-2.8.9-r2335
$ ./ganttproject


Screenshots do GanttProject

Fluxo de andamento do projeto



Atividades assinadas por responsáveis



Diagrama de PERT



Referências

[1] https://www.ganttproject.biz/

Feito!

segunda-feira, 3 de dezembro de 2018

Executando querys SQL no script Shell

Sabia que é possível executar querys SQL do SGBD MySQL/Maria por meio de script Shell, de forma equivalente como faria com a linguagem PHP? Pois então, ao invés de colocar a query diretamente no terminal do MySQL, pode automatizar rotinas relacionados ao SGBD MySQL via script Shell.

Exemplo de script Shell com querys SQL
script Shell que lista os usuários e gera o resultado da query no arquivo users.txt
O exemplo a seguir deve substituir o nome da base de dados, usuário e a query correspondente a tabela de usuários que tiver criado no seu servidor MySQL
lista-users.sh
#!/bin/bash
mysql -u < user > -p < database > -B -B -e "SELECT * FROM users" > users.txt


script Shell que exibe o tempo que o servidor MySQL está no ar ou uptime
uptime-mysql.sh
!#/bin/bash
mysql -u < user > -p -B -N -e "SHOW STATUS LIKE 'Uptime'"


Execução do script uptime-mysql.sh
reginaldo@Saitam:~$ chmod +x uptime-mysql.sh 
reginaldo@Saitam:~$ ./uptime-mysql.sh 
Enter password: 
Uptime 19106
Interpretação dos argumentos utilizados no script
#! /bin/bash — esta primeira linha é especial. Ela invoca o Bash, que irá interpretar e executar as instruções contidas neste script.
# lista-users.sh | uptime-mysql.sh — nome do script Shell
mysql -u < user > -p — inicia a conexão com o usuário criado no MySQL
-B — gera uma saída batch. Exibe os resultados, usando a caractere tab como separador de colunas.
-N — suprime o cabeçalho da coluna. Assim temos uma saída mais limpa.

Referências

[1] https://elias.praciano.com/2015/03/como-executar-queries-mysql-de-uma-shell-script/

Feito!